O ácido fólico, também conhecido como vitamina B9, é uma das vitaminas essenciais para o nosso organismo, já que desempenha um papel importante na cópia e síntese do DNA, a produção de novas células e a manutenção de um sistema imunológico saudável. Por ser uma vitamina do grupo B, está presente em grande quantidade de alimentos, principalmente verduras e legumes, e, juntamente com outros nutrientes, ajuda a manter um estilo de vida saudável. Com isso, é possível que haja uma multidão de benefícios do ácido fólico que não sabia. Descúbrelos todos em seguida.


Diversos estudos demonstraram que uma dieta rica em ácido fólico pode ajudar a prevenir o câncer, doenças do coração, defeitos no nascimento e anemia, entre outras doenças. Além disso, tenha em conta que uma deficiência de ácido fólico ou vitamina B9, pode provocar graves consequências no nosso metabolismo, como por exemplo, maior risco de desenvolver um câncer, doenças neurodegenerativas, ao nascer, alterações de humor ou irritabilidade, fadiga ou cansaço excessivo, etc.


Agora, é hora de plantees a seguinte pergunta: o tomas suficiente de ácido fólico? Se quiser saber mais sobre os usos e propriedades do ácido fólico, assim como todos os seus benefícios para a saúde, não hesite em continue lendo este especial:


1. Supõe uma ajuda essencial para a gravidez


Ao participar activamente na produção de novas células, o ácido fólico é um nutriente indispensável para as mulheres grávidas, já que previne inúmeras complicações durante a gestação, como defeitos no tubo neural do feto, a espinha bífida, a anancefalia, malformações nos genitais ou problemas do coração.

VGstockstudio

VGstockstudio || Shutterstock


2. Ajuda a assimilar o ferro, a vitamina B12 e os aminoácidos


Como mencionado anteriormente, uma deficiência de ácido fólico pode causaranemia, o que ocorre devido a um funcionamento deficiente dos glóbulos vermelhos. A vitamina B9 desempenha um papel importante na assimilação do ferro no nosso organismo. Também na absorção da vitamina B12, o que permite melhorar as funções do nosso cérebro e reduzir o risco de desenvolver problemas neurológicos irreversíveis.


3. Pode prevenir o câncer


Você sabia que os baixos níveis de ácido fólico estão associados a um maior risco de câncer de cólon, de mama ou pulmão? Por isso, um consumo adequado desta vitamina ajuda o nosso corpo a desenvolver a proteção necessária para evitar diversos tipos de câncer.

Crevis || Shutterstock

Crevis || Shutterstock


4. Protege o coração


Ao igual que outras vitaminas do grupo B, como a vitamina B6 ou a vitamina B12, o ácido fólico reduz de forma surpreendente os níveis de homocisteína do sangue, um composto químico que é geralmente associada com um maior risco de sofrer ataques cardíacos. Além disso, ao se diminuir a quantidade de homocisteína no nosso organismo, melhora o processo de assimilação dos minerais e as atividades antioxidantes.


5. Previne o Alzheimer e a demência


Ligado à característica anterior, o ácido fólico também ajuda a reduzir o risco de sofrer de doenças mentais, como a doença de Alzheimer ou demência senil, graças à sua capacidade de reduzir os níveis de homocisteína no sangue. De fato, diversas pesquisas científicas foram encontradas relações entre a deficiência de ácido fólico e as funções cognitivas deficientes. A vitamina B9 é também considerado um bom remédio natural contra a depressão ou a ansiedade.


Demência senil


Você se surpreenderam estes 5 benefícios do ácido fólico que te temos mostrado? Agora, já não terá desculpa para incorporar na sua dieta alimentos ricos em ácido fólico, ou vitamina B9, como espinafre, brócolis, aspargos, o fígado de vitela ou legumes.


Se você está pensando em ficar grávida, a melhor opção é consultar com seu médico qualquer dúvida que você tenha sobre o consumo de ácido fólico na gravidez, já que é possível que você precise tomar suplementos desta vitamina, antes ou durante a gestação.


Para saber mais acesse: https://oblogdapaty.com/quitoplan-funciona/

Os alimentos ricos em potássio são: vegetais como o brócolis, a couve-flor, tomates, todo o tipo de carnes: frango, peixe, carne vermelha, produtos de soja, frutas como: banana, maçã, ameixa, uva, leite, iogurte, nozes, entre outros. Muitos alimentos contêm potássio.


A importância do consumo de potássio na dieta é imprescindível, já que traz diversos benefícios como:



  • Ajudar o bom funcionamento do coração

  • Regular a transmissão dos impulsos nervosos

  • Ajudar a tonificar os músculos

  • Fortalecer o cérebro

  • Age como purificador digestivo e intestinal

A ingestão de alimentos ricos em potássio é importante porque o corpo precisa deste mineral para: manter um crescimento normal do corpo (idades de desenvolvimento), para produzir proteínas, um nutriente essencial para o organismo, para desenvolver os músculos, para quebrar e utilizar os hidratos de carbono (carboidratos), para controlar o equilíbrio ácido-básico, entre outras funções.


Lista de alimentos ricos em potássio:


Alimentos de origem animal:



  • Frango: sem dúvida, a carne de frango é uma das mais consumidas, e fornece um alto conteúdo de vitamina, contém minerais como ferro, zinco, mas a sua maior fonte de fósforo e potássio.

  • Carne de porco: é considerado uma boa fonte de potássio, além disso, fornece proteínas, vitaminas B1, K, etc.

  • Carne: é um dos tipos de carnes mais apreciadas, é altamente nutritivo, e essa riqueza nutritiva vai depender do tipo de vaca que seja, mas sem dúvida é uma boa fonte de potássio.

  • Peixe: salmão, sardinha, bacalhau, são boas fontes de potássio, além de que são alimentos muito nutritivos.

carne_roja - alimentos ricos em potássio


Frutas altas em potássio


Essas frutas têm um conteúdo significativo de potássio:



  • Banana: é rica em potássio, magnésio, vitaminas A e B12, fibra, etc., seu consumo traz muitos benefícios para a saúde.

  • Melancia: sua maior contribuição é de água (90%), mas também é abundante em minerais como potássio, ferro, magnésio, fósforo, além disso, é uma fruta antioxidante.

  • Maçã: contribui para a água (85%), fibras, frutose, potássio, pectina, vitaminas C e e, aminoácidos, minerais. Traz diversas e extraordinários benefícios ao organismo.

  • Ameixa: dá-hidrato de carbono, vitaminas C e e, antioxidantes, sorbitol e porta potássio. Recomenda-Se seu consumo na dieta diária.

frutas, alimentos ricos em potássio


Produtos hortícolas altas em potássio:



  • Brócolis: é uma boa fonte de vitaminas, e dentro de seu conteúdo mineral destaca-se o potássio, além disso, contém cálcio, zinco, magnésio, iodo, ferro.

  • Couve-flor: seu principal componente é a água, mas fornece fibras, hidratos de carbono, minerais, dos quais, principalmente, é o potássio, fósforo.

  • Papa: sua contribuição em animais não vacinados é de proteínas, lípidos, hidratos de carbono, vitaminas, e minerais nas quais está presente o potássio, entre outros como o cálcio, fósforo, magnésio.

  • Tomate: é uma boa fonte de potássio e magnésio, e baixo em calorias e rico em nutrientes.

alimentos ricos em potássio legumes


Outros alimentos ricos em potássio são:



  • Leite

  • Iogurte

  • Produtos derivados da soja

  • Frutas cítricas

  • Batata-doce

  • Feijões

  • País seco

Aconselha-Se o consumo de alimentos ricos em potássio, uma dieta equilibrada, as pessoas que sofrem de problemas renais devem consultar seu médico, os níveis altos como baixos são prejudiciais para a saúde.

O Iodo é um elemento essencial para o bom funcionamento da tireoide. Esta glândula, situada na parte dianteira do pescoço, é quem regula, nada mais e nada menos, do que todo o metabolismo do corpo. A relevância da mesma é fundamental, para que o seu mau funcionamento rapidamente se manifesta. Se o problema ocorre, por exemplo, no momento de nascer (a maioria dos países estudam por esse motivo a todos os recém-nascidos) produz problemas de crescimento sérios e graves, e até atraso mental. Se não temos quantidades suficientes de Iodo no nosso organismo, a tireoide não pode trabalhar como correspondente. Os alimentos ricos em Iodo devem estar presentes na dieta de pessoas de todas as idades.


Alimentos ricos em Iodono entanto, é importante destacar um fato para saber mais sobre os alimentos ricos em Iodo. Dada a relevância para a saúde de ter níveis de Iodo adequados, em muitos países, o sal de mesa é adicionada com Iodo. Nas lojas, podemos ver que diz sal iodada, mas há que saber que o sal comum, em muitos casos, já está adicionada.


Durante a gestação deve-se cobrir com especial cuidado a ingestão de alimentos ricos em Iodo. Para saber um pouco mais sobre o tema, há uma pesquisa muito interessante em iccidd.org.



  • Peixe. A carne de peixe oferece uma quantidade importante de Iodo. De facto, há que ter em conta que os seus derivados, como os óleos de peixe, têm grande quantidade de Iodo. Em especial, destacam-se o óleo de fígado de bacalhau, que foi muito popular em outras épocas, e agora não se usa tanto, mas é muito bom.


  • Frutos do mar. Todos os frutos do mar são fontes importantes de Iodo. De fato, podemos dizer com segurança que o mar é a fonte de alimentos ricos em Iodo mais importante de todas.


  • Algas. Uma única porção de algas traz 4 vezes o nível de necessidades diárias, o que se pode dizer que a sua hierarquia é máxima.


  • Vegetais. O alho traz boa quantidade de um mineral, mas outras fontes vegetais são importantes, como a acelga, espinafre, pepino, agrião (este é um vegetal muito rico em Ferro também) e o sempre presente em todas as listas de contribuições positivos: o brócolis.


  • Lácteos. Leite condensado e o leite em pó, contêm grandes quantidades de Iodo, de modo que uma parte dos mesmos cobre totalmente as necessidades diárias. Os queijos são excelentes, mas há que ter em conta que são muito variáveis em relação ao teor de Iodo. De todas formas, os que menos contribuem, já se cobrem 50% das necessidades, e em outros casos a 100 %. O iogurte é excelente também.


  • Cereais. O trigo e o centeio cobrem boa quantidade das necessidades diárias. O arroz também tem um bom conteúdo.


  • Feijões e lentilhas. Não só fornecem Iodo, mas uma boa quantidade de fibras, tão importantes na dieta.


  • Mirtilos e morangos, em ambos os casos, a contribuição é importante.

O magnésio é um elemento fundamental para a saúde uma vez que intervém em várias funções do nosso organismo. Manter os níveis adequados na nossa dieta depende de saber quais são os alimentos ricos em magnésio, de modo a tê-los presentes na nossa alimentação diária. Na realidade, como veremos mais adiante, são muitos os alimentos ricos em magnésio, de modo que não é difícil que façam parte da dieta diária, pois abrange quase todos os gostos pessoais possíveis. Isso sim, ter uma dieta variada requer de planejar as refeições, de modo a não repetir muito um nutriente em detrimento de outro.


Alimentos ricos em magnésioÉ importante ter em conta alguns dos principais benefícios do magnésio e de alimentos ricos em magnésio para a nossa saúde, para compreender a sua relevância. Intervém na forma chave na regulação da pressão arterial, de modo que previne a hipertensão arterial. É fundamental na regulação dos níveis de glicose no sangue, o que previne a diabetes de tipo II. Em ambos os casos, isso colabora com a prevenção das doenças cardiovasculares na forma indirecta, mas também o faz por mecanismo direto. É fundamental para o funcionamento dos músculos, mas por sua vez, é fundamental na formação do osso, o que previne a osteoporose. O funcionamento normal dos nervos do nosso corpo se relaciona com os níveis de magnésio. Por outro lado, é muito eficaz na prevenção da síndrome pré-menstrual.



  • Farelo de trigo , de aveia e de arroz. No primeiro caso, uma xícara de farelo de trigo cru satisfaz as necessidades diárias de 90 %. O farelo de arroz traz duas vezes e meia a necessidade diária, e o de aveia metade da sua necessidade diária.


  • Sementes de abóbora e melancia. Em ambos os casos se cobre amplamente as suas necessidades diárias com um único copo. O ponto com estes alimentos ricos em magnésio, é se acostumar a usá-los bem. Uma boa idéia é sumarla a saladas, algo que traz muita textura e sabor.


  • Chocolate. O chocolate costuma ocupar os primeiros lugares em todas as listas de aporte de nutrientes importantes, também é um dos alimentos ricos em magnésio. Neste caso, um chocolate escuro de boa qualidade cobre praticamente as necessidades diárias (se considerarmos uma barra de 100 gramas)


  • Sementes de linhaça, gergelim e girassol. Em todos os casos, a contribuição é muito relevante, mas o problema continua se acostumar a introduzi-lo na dieta normal de todos os dias, nada difícil de usar, mas que exige de modificar hábitos


  • Feijão preto, em especial, mas são vários os legumes que dão uma boa quantidade


  • Moluscos e frutos do mar. Em ambos os casos, fornecem boa quantidade de magnésio


  • Avelãs, nozes e amêndoas têm uma quantidade importante de magnésio


  • Dentro das carnes, a carne de vaca é a que tem maior contribuição, mas as outras também têm um teor de magnésio, mas não é tão relevante


  • Vegetais. Os vegetais de folha verde, são muito importantes alimentos ricos em magnésio em sua contribuição.

Manter níveis adequados de magnésio na dieta é fundamental, como já vimos. Para aprofundar os benefícios do magnésio recomendo ler este artigo em newsmax.com.

O ferro é muito importante para o metabolismo das células, devemos consumir alimentos ricos em ferro para manter uma boa saúde. O corpo humano deve manter-se uma proporção de 2 a 4 gramas totais no sangue, o que facilita o transporte e depósito de oxigênio nos tecidos, sintetizar o DNA, transmitir elétrons, e construir e fortalecer o sistema nervoso e imunológico. Quando há baixa de ferro no sangue, apresenta-se uma pele pálida, língua avermelhada, pouca energia e, eventualmente, pode levar à anemia.


Quase todos os alimentos à disposição para ser consumido contêm ferro, mas uns têm mais quantidade do que outros, o importante é a facilidade com que se absorvem no corpo e saber combiná-los. Todos aqueles de origem animal, são alimentos ricos em ferro e são absorvidos mais rapidamente na corrente sanguínea, mas balancearlos com dietas vegetais, proporcionam uma absorção mais eficaz e um efeito mais duradouro.

Alimentos ricos em ferro | Guia das Vitaminas

Gramas de proteína em 100 gramas totais do produto


Carnes vermelhas e cítricas. Não significa que devam comer simultaneamente, mas que ao ter uma dieta equilibrada podem ser reforçado os efeitos de um alimento e outro. Demonstrou-Se que beber um suco de laranja nas primeiras horas da manhã, ajuda a digerir e absorver melhor o ferro ingerido por carne na hora da refeição. O mesmo acontece com os alimentos ricos em ferro em todas as folhas verdes, como acelga (3g/100g), espinafre (4.1 g/100g), agrião, verdolagas; em companhia de lentilhas e grão-de-bico (7.1 g/100g), feijões e favas (6.7 g/100g), ervilha e cenoura (5.3 g/100g).

Alimentos ricos em ferro para a dieta saudável | O Guia das vitaminas

Os alimentos ricos em ferro , por excelência, serão então os provenientes de mamíferos, como res (3/100g), porco(3.7/100), carneiro, fígado, ovo, leite…, e em segundo lugar os alimentos do mar, como peixes, frutos do mar(1.7 g/100g); mesmos que contêm uma grande quantidade de ferro e ômegas. Em especial o bacalhau é um dos alimentos ricos em ferro que foi recomendado desde a antiguidade. Seguindo-se as amêijoas (24g/100g) e as sardinhas em lata (3.2 g/100g).

Alimentos ricos em ferro para a dieta saudável | O Guia das Vitaminas

Por último, encontramos os cereais como o 100%de fibras, na qual encontraremos até 12g/100g), sementes e frutos secos (4.2 g/100g), como alimentos ricos em ferro, mesmos que podem complementar uma tigela de frutas, liquefeito, sopa, ou enchimento para uma carne ou um frango. Alguns suplementos alimentares que estimulam o ferro do corpo: Mel de abelha, cera de abelha, vitamina E, chocolate amargo, chá verde, pêssego e morango.

Os alimentos ricos em colesterol são: ovo, leite e seus derivados, carne de aves, peixe, frutos do mar, entre outros. As frutas, vegetais, cereais e leguminosas praticamente não contêm colesterol.


A elevação do colesterol no sangue é um problema que dia-a-dia afeta mais a população, transformando-o em um problema muito sério. O colesterol elevado no sangue é um risco para a saúde, em primeiro lugar você precisa conhecer quais são os alimentos ricos em colesterol e moderar ou dispensar o seu consumo de acordo com o estado de saúde da pessoa, além disso, você precisa de um guia saudável, isso inclui ter uma dieta equilibrada, modificar hábitos no estilo de vida, prática de atividade física, isso, para evitar, no futuro, um ataque cardíaco, fatores como parar de fumar, diminuir o peso, isso, se você sofre de sobrepeso ou obesidade, serão fundamentais para manter um estado de saúde ideal.


Mas o Que é e como se eleva o colesterol?


É uma substância oleosa, que se encontra de forma natural em todas as células do organismo, e é utilizado para a formação de hormônios e tecidos; além disso, contribui para a absorção dos alimentos. O fígado pode produzir internamente o colesterol de que o organismo necessita, assim, as concentrações de colesterol são determinadas tanto pelo que produz o organismo como, por aquilo que comemos. Mas o abuso no consumo de alimentos ricos em colesterol, é uma das principais casusas que se eleva.


Quando se apresenta um aumento de colesterol não costuma apresentar sinais ou sintomas, por isso recomenda-se realizar exames de sangue periodicamente, mas se tem excesso de peso, histórico familiar de doença cardíaca, ou se você tem uma dieta rica em gorduras, existem mais chances de elevar o colesterol no sangue.


Veja também:


A principal fonte de colesterol são os alimentos de origem animal


alimentos de origem animal ricos em colesterol



  • Ovo (gema de ovo)

  • Leite integral, em pó, leite com chocolate em pó

  • Creme

  • Fígado e intestinos

  • Manteiga

  • Creme de leite

  • Queijos maduros

  • Carne de porco

  • Miúdo

  • Banha de porco

  • Miolos

  • Bacon

  • Frango com pele

  • Pato

  • Ganso

  • Carne de res

  • Costelas de porco

  • Cordeiro

Enchidos (carnes processadas):



  • Lingüiça, salsicha tipo Frankfurt

  • Chouriço

  • Patês

  • Presunto cozido, serrano

  • Mortadela

enchidos alimentos ricos em colesterol


Alimentos marinhos ricos em colesterol:



  • Camarão

  • Lagosta

  • Mexilhões

  • Caranguejo

  • Lula

  • Sardinha

Produtos enlatados em óleo, como o atum, anchovas, etc


frutos do mar os alimentos ricos em colesterol


Outros:



  • Maionese (comercializada)

  • Sorvete

  • Óleo de fígado de bacalhau

Para evitar problemas coronários, é necessário diminuir o consumo de alimentos ricos em colesterol na alimentação e aumentar o consumo de alimentos em carboidratos complexos (cereais integrais, frutas, verduras, leguminosas, etc) consumir de maneira limitada alimentos ricos em gorduras preferir os alimentos ricos em gorduras insaturadas.


A fibra ajuda para a diminuição das concentrações de colesterol, bloqueando a absorção de colesterol a nível intestinal.


Para manter um bom estado de saúde, é necessário o consumo de alimentos de baixo colesterol, manter uma dieta balanceada, diminuir o peso e manter um peso saudável é recomendado para manter um nível normal de colesterol no sangue.

O colagénio é uma proteína de origem animal. No corpo humano, é a proteína que se encontra em maior quantidade. Como todas as proteínas é uma corrente formada por elos (aqui elo é um aminoácido, os quais se repetem). Por sua vez, essas cadeias têm ligações entre si de modo a formar as fibras conhecidas (são esses cordões entrelaçados). Isso é fundamental para dar estrutura a um tecido, de modo a proporcionar força, flexibilidade. Se bem que quando nos dizem colágeno pensamos em produtos para a pele, não só se limita a estar presente nesse órgão (o mais extenso do corpo humano), mas em tecidos tão diferentes entre si como podem ser a gengiva ou até mesmo osso. Na medida que avança a vida se produz menos colágeno, o que leva ao envelhecimento. Os alimentos ricos em colágeno fazem com que esse processo seja mais lento.


Alimentos ricos em colágenoDevemos entender que podemos incluir na dieta alimentos ricos em colágeno (necessariamente de origem animal) ou alimentos que promovem a síntese de colágeno por parte de nosso organismo. Tenhamos em conta que é um fator conhecido que a dieta normal de um adulto não contém, em geral, as quantidades suficientes. Saber como satisfazer essas necessidades é fundamental.


Alimentos ricos em colágeno



  • Carnes de bovinos, aves, peixe, etc., Todas as carnes de origem animal, têm um conteúdo importante de colágeno


  • Há maior concentração de colágeno nas patas de porco, ou a pele dos bovinos

Alimentos que promovem a produção de colágeno pelo nosso organismo



  • Alimentos com alto teor de vitamina C. Quando pensamos em vitamina C pensamos mais que nada nos citrinos (laranjas, limas, limões, etc.) ou, sobretudo, o kiwi. O que nem sempre pensamos é que a carne de bovino também contribui com esta vitamina, além do próprio colágeno.


  • Vegetais. Espinafre, escarola, berinjela e todas as couves, favorecem a síntese do colágeno.


  • Alimentos com lisina e prolina (dois aminoácidos ). Tanto os lácteos, como o ovo e as carnes têm alto teor.


  • Frutos vermelhos. Pelo seu conteúdo em licopeno tem um papel fundamental na produção desta proteína.


  • Frutos secos. São muito bons para aumentar a produção de colágeno, e existem para todos os gostos. Nozes, avelãs, castanhas e sementes de toda a espécie, sempre podem incorporar-se ou sozinho ou mesmo em uma salada para dar textura.


  • Alimentos com um teor significativo de enxofre. Estes alimentos são muitos e muito diferentes: carnes de aves (que por si já possuem colágeno, que atuam por um mecanismo duplo), alho, cebola, salsa, tofu, café, amendoim, etc.

Como podemos ver, as possibilidades são muito grandes. O ponto mais importante é aprender a combinar estes alimentos ricos em colágeno. Não serão todos de nosso gosto, mas com certeza vários deles.


Um detalhe importante é que, apesar de o colágeno está presente como tal em produtos de origem animal, pode perfeitamente ser vegetariano e manter níveis adequados desta proteína, se se tiver o cuidado de fazer um aporte de alimentos que promovem o colágeno em forma suficiente.

Todo o fósforo necessário para o bom funcionamento de seu organismo você poderá obter consumindo alimentos ricos em fósforo, como: frutos secos, cereais, leite e queijos.


O fósforo é um dos minerais que, em maior proporção se encontra no organismo, constituindo quase 1% do nosso peso corporal, sendo superado somente pelo cálcio. A maior parte do fósforo encontra-se nos ossos e dentes, o resto para a corrente sanguínea e os tecidos.


Na ausência do fósforo, é impossível a vida, o coração não latiría, as células não se dividi-lo, o feto não cresceria. Este mineral é muito importante para o funcionamento dos ossos e em proporção adequada com o cálcio previne a osteoporose. Também para manter a saúde de nossa dentes e evitar cáries.


Além das funções anteriores, o fósforo é essencial para muitos processos metabólicos e energéticos que ocorrem no organismo e para diversas funções do organismo, relacionadas com os próprios genes, no sangue, na absorção de vitaminas e muitos outros aspectos.


As necessidades diárias de fósforo variam de acordo com a idade da pessoa, para os adultos, estima-se um requisito 700 mg/dia, sendo maior entre os 9 e os 18 anos, onde se estimam 1,250 mg/dia. Esta figura é semelhante à que precisam consumir as mulheres gestantes e as lactantes com menos de 18 anos.


Os níveis de fósforo no sangue guardam uma estreita relação com o consumo de alimentos, assim seus níveis são baixos em levantarmo-nos e vai aumentando quando avança o dia e comemos alimentos.


Para que você tenha uma idéia mais exata, na tabela a seguir se pronto os 20 alimentos mais ricos em fósforo. Com 100 gramas de cada um desses produtos pode exceder ou cobrir totalmente as necessidades diárias.


alimentos-ricos-em-fósforo


Como você pode apreciar as sementes de girassol descascadas , o farelo de trigo, germe de trigo, leite em pó desnatado e semidesnatado, juntamente com o cacau em pó baixo em calorias são os alimentos de maior teor em fósforo, todos ultrapassam os 800 mg de fósforo por 100 gramas do alimento.


Em geral os queijos maduros, os frutos secos, a gema de ovo, peixes e alguns legumes contêm um alto teor de fósforo acima de 400 miligramas por 100 gramas do alimento.


Entre os alimentos ricos em fósforo, que contribuem com mais de 300 mg por 100 gramas encontram-se o arroz integral, farinha integral de trigo, a aveia, grão-de-bico, as lentilhas e as avelãs. Também os queijos tipo azul, de Cabrales e Roquefort são muito bons aportadores de fósforo. Entre as carnes, o fígado de porco e vaca, os miolos e a moela de porco.


Mais de 200 gramas por 100 gramas de produto entregam ovos de galinha e de codorna. Entre as carnes, a costela de porco, os rins de porco. Também diferentes tipos de peixes como a garoupa, pargo, dourada, cavala, salmão, sardinhas e moluscos.


Note que, se você sofre de alguma doença renal deve ser cuidadoso com o consumo de alimentos ricos em fósforo, já que pode estar em causa a função de tratamento dos mesmos e se acumulam em excesso no seu organismo, o que não é benéfico para a sua saúde.